Comer transtornado

11 de abril de 2018

Restrição constante de calorias e de alguns nutrientes como carboidratos.

Compulsões alimentares e depois a necessidade de controle extremo da alimentação.

Sentimentos de culpa e remorso após o consumo de um alimento que julga “proibido”.

Você sente isto? Calma, VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHA!!

Muitas pessoas, frequentemente, sentem isto, comem e depois usam métodos inadequados para controle o peso: restrição alimentar, exercício físico excessivo, uso de laxantes, diuréticos, medicação para emagrecer e até outros métodos compensatórios perigosos. Estes comportamentos não estão presentes apenas nos quadros de transtorno alimentar. São MUITO mais frequentes do que a gente imagina.

É o chamado: comer transtornado.

No livro Nutrição Comportamental as autoras explicam:

“Refere-se que de 50 a 80% das adolescentes e mulheres americanas apresentam hábitos, crenças e sentimentos inadequados quanto à alimentação, ou comer transtornado. Entre eles, podemos citar: o hábito de pular refeições, a restrição constante de calorias e de alguns nutrientes (como carboidratos), a presença de excessos ou compulsões alimentares, a necessidade de controle extremo da alimentação, sentimentos de culpa e remorso após o consumo de um alimento que julga “proibido”.

No vídeo desta semana vamos conversar sobre este assunto com uma das autoras do livro Nutrição Comportamental, a nutricionista Fernanda Timerman.

0