Medo, resistência e excesso de peso.

19 de julho de 2018 | Por Valéria Lemos Palazzo

O medo na compulsão alimentar aparece como um elemento resistente. Ao mesmo tempo em que mantém uma realidade, como estar acima do peso, ou ser compulsivo, vai criando elementos de resistência, de proteção. Por exemplo: eu quero ser amada, mas tenho muito medo do abandono. Mas, quem esta disposto a amar e deixar-se amar, corre o risco de ser abandonado. Então, começamos a criar comportamentos que vão nos proteger, nos isolar desse nosso medo que é o abandono, criamos resistências contra o abandono.  

Assim como o relacionamento é algo que desejamos, a ameaça do abandono é vista como ameaçador, ruim, indesejável. Então me torno compulsiva, fico acima do peso, porque isso serve para não estar disponível a um relacionamento amoroso. 

Pode servir também na vida profissional. Se eu não estou tão bem quanto gostaria profissionalmente, eu posso atribuir isto, não a uma falta minha (de me dedicar mais, me aprimorar mais, me lançar mais), mas ao meu “problema” de excesso de peso, e/ou compulsão; neste caso, tendo “aonde colocar a minha culpa”, não posso “culpar” a mim mesmo, pelas minhas falhas. 

Vamos protegendo essa condição em nós mesmos, mesmo que ela pareça “aparentemente” desagradável. 

Uma pessoa com medo de se expor pode querer o sucesso, mas tem muito medo da exposição que o sucesso trará. Então, ela se utilizará do excesso de peso, para evitar aquilo que mais teme. 

Pense que, em qualquer situação de sucesso você estará exposto, um fio de cabelo fora do lugar, e, “os outros vão falar”.

As pessoas têm medo de serem vistas porque acreditam que têm que ser perfeitas, têm medo de que os outros vejam quem ela “realmente é”. Sendo assim, vamos construindo uma defesa com relação à exposição. Essa defesa pode aparecer na forma do excesso de peso, para que ela nos proteja e assim não fiquemos expostos. Acreditamos que ao não nos expormos, estaremos nos protegendo da critica dos outros, da maldade dos outros.

Você tenta começar uma mudança na sua vida, mas com o medo de se expor, as defesas internas a farão fracassar. Ao mesmo tempo em que você trabalha para se livrar do excesso de peso e/ou da compulsão, essas defesas internas que nós mesmos treinamos, estarão contra, criando empecilhos.  

Nós “ensinamos” essas defesas e elas “aprenderam”; por isso, muitas vezes, você começa uma dieta (reeducação alimentar) e não leva adiante, começa o exercício e larga, emagrece e engorda tudo novamente. Provocamos tudo isso, para impedir que venhamos a passar por coisas que tememos passar. Então essas defesas vêm e nos pegam, atuam fisicamente porque é a melhor maneira de nos segurarmos. Nos fazemos isso para nos impedir. Por isso para emagrecer, e/ou livrar-se da compulsão, vai precisar se perguntar que resistências criou em relação a isso.  

Que medos eu tenho de realizar aquilo que desejo?  

0

Valéria Lemos Palazzo
Psicóloga e neuropsicóloga. Coordenadora do GATDA – Grupo de Apoio e Tratamento dos Distúrbios Alimentares.