Contar calorias?

25 de março de 2018 | Por Marina Nogueira

EU NÃO conto calorias. E não acredito que o caminho para perder peso ou ter uma boa alimentação seja esse.

Apesar de aprendermos que o que gera emagrecimento é o déficit calórico (ou seja, comer menos calorias do que gastamos), o simples fato de saber as calorias dos alimentos não resolve a nossa vida.

A população brasileira está acima do peso, seguindo uma tendência mundial. Sofremos a cada dia que passa com mais problemas relacionados a obesidade e má alimentação. “Consumimos alimentos altamente calóricos”, dizem os especialistas. E eu concordo com eles: nossa alimentação nunca esteve tão rica em energia e pobre em nutrientes.

Mas será que começar a olhar as embalagens antes de escolher os produtos, com intuito de verificar se aquele alimento tem mais ou menos calorias irá resolver algo? Provavelmente não. O hábito de olhar o valor calórico em uma embalagem, já demonstra que você está consumindo um produto industrializado: e é justamente esse tipo de produto o grande vilão. Ao invés de contar quantas calorias tem no biscoito recheado, porque você não opta por algo que não tem tabela nutricional – e que sabidamente é uma opção saudável, o que chamamos de comida de verdade.

Quando você decidir tomar o sorvete, comer o biscoito recheado ou qualquer um desses produtos industrializados, será um momento recreativo, de prazer. E não é nesse contexto pontual que mora a obesidade ou o risco de ganho de peso.

Contar calorias automatiza nosso consumo. Consumimos aquilo somente por causa de um número, sem avaliar se estamos com vontade, se estamos com fome, o que queremos comer, como está nosso apetite… E para manter um consumo consciente, precisamos estar conscientes. Olhar um número e decidir, através dele, se devemos ou não escolher aquele alimento não me parece ser uma boa saída.

Contar calorias também nos cega para nossa saciedade. Tentamos de todas as maneiras reduzir nosso consumo calórico, pensando em optar apenas por porções que contenham um número reduzido de calorias. Só que assim viveremos com fome e viveremos comendo.

O que antes era para ser um pequeno consumo calórico, vira um grande consumo de pequenas calorias. Nossa fome deve ser respeitada e tratada com carinho. Caso contrário, viramos escravos dela.

Foto: Sylvia Arone/Barbarella.

Não contar calorias é uma forma de olhar não só para o alimento, mas para o ambiente que ele se encontra. Também uma maneira de olhar para dentro, de se respeitar, de respeitar as nossas vontades para depois entendê-las.

Não conte calorias, conte histórias.

Veja mais: Pare de se pesar todo dia e pare de contar calorias! 

0

Marina Nogueira
Nutricionista, cozinheira profissional e autora do Blog naocontocalorias.com.br