Compulsão alimentar é uma doença. Procure ajuda.

15 de maio de 2018 | Por Rafael Marques

Dentre os absurdos que encontramos nas redes sociais estão nutricionistas prescrevendo “remédios” para compulsão alimentar. Há muitos equívocos e ilegalidades nisso, não vou entrar na parte legal, pois não é minha especialidade, faço só um comentário: nutricionistas não podem prescrever medicamentos.

Escrevo este texto para que você não caia em armadilhas perigosas como a desta postagem.

 

Transtorno da Compulsão Alimentar é uma doença muito séria e não há nenhuma evidência que fórmulas fitoterápicas surtam algum efeito. Para combater este tipo de desserviço, nada melhor que informação:

Compulsão alimentar é uma doença mental em que a pessoa sente a necessidade de comer, mesmo quando não está com fome, e que não permite que ela pare de se alimentar apesar de já estar satisfeita.

A compulsão alimentar é um distúrbio alimentar grave que frequentemente é acompanhada de comprometimento funcional do organismo, risco de suicídio e uma alta frequência de transtornos psiquiátricos como comorbidades.

O tratamento é complexo e envolve minimamente nutricionistas especializados, psicólogos e psiquiatras, muita terapia, muita orientação nutricional e na maioria das vezes utilização de medicações psiquiátricas.

Com o tempo, a compulsão geralmente leva à obesidade. A obesidade, por sua vez, faz com que numerosas complicações médicas apareçam incluindo: diabetes tipo 2, doença da vesícula biliar, colesterol alto, pressão alta, doença cardíaca, osteoartrite, dor nas articulações e músculos, problemas gastrointestinais e apneia do sono.

A compulsão alimentar afeta homens e mulheres de todas as idades. Alguns fatores de risco são:

  • Boa parte das pessoas começa a comer compulsivamente após um período de dieta;
  • Muitas têm dificuldade em expressar suas necessidades;
  • A maioria das pessoas demonstra baixa autoestima;
  • Estar mais exposto a possíveis comentários externos sobre seu corpo, peso e alimentação, como um atleta de elite, modelos.

São sintomas da compulsão alimentar:

  • Comer mais rápido do que o normal;
  • Comer quando não está com fome;
  • Continuar comendo mesmo quando já está saciado;
  • Comer sozinho ou em segredo;
  • Sentir-se triste ou culpado por comer demais.

Vale ressaltar que a compulsão aparece também na Bulimia Nervosa, onde será acompanhada por métodos compensatórios purgativos e não purgativos.

Responda as seguintes questões. Caso você responda sim para a maioria delas, procure ajuda e apoio, pois pode ser que você esteja comendo compulsivamente.

  • Você se sente fora de controle quando está comendo?
  • Você pensa em comida o tempo todo?
  • Você come em segredo?
  • Você come até se sentir doente/estufado/cheio?
  • Você come para fugir de preocupações, aliviar o stress ou para confortar a si mesmo?
  • Você se sente enojado ou envergonhado depois de comer?
  • Você se sente impotente para parar de comer, mesmo que você queira parar?

0

Rafael Marques
Nutricionista, coord. da Pós-graduação em Comportamento Alimentar do IPGS, mestre em epidemiologia e pesquisador do Hospital do Coração de São Paulo. Instagram @comportamentoalimentar